“Por Que Não Vivemos?”, nova montagem da Companhia Brasileira de Teatro, traz Camila Pitanga no elenco

Camila Pitanga está de volta aos palcos cariocas. Até o dia 18 de agosto, ela está em cartaz no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil com “Por Que Não Vivemos?”, o novo trabalho da Companhia Brasileira de Teatro. “Para mim, esta é a realização de um sonho antigo. Acompanho e admiro a Companhia já há alguns anos e acredito que ela faz trabalhos incríveis, relevantes e inovadores. Eu praticamente me convidei para participar dessa montagem e fiquei muito feliz por ser aceita”, festeja a atriz.

Após se dedicar à criação de dramaturgias originais, montagens e traduções de autores contemporâneos inéditos, a curitibana Companhia Brasileira de Teatro investe num clássico. Escrita pelo russo Anton Tchekhov (1860-1904) quando ele tinha apenas 20 anos, a história só foi descoberta e publicada em 1923, quase duas décadas após a morte do dramaturgo. O autor de “O Jardim das Cerejeiras” agora tem outra fruta (pitanga) em seu pomar.

A vontade da companhia de montar esse texto vem desde 2009. Marcio Abreu, Nadja Naira e Giovana Soar assinam a adaptação da obra. Embora não tenha um título oficial, a peça foi publicada em diversos países como “Platonov”, por causa de um dos personagens, o professor Mikhail Platonov. Foi somente no final da década de 1990 que a obra ganhou versões em teatros europeus. Em 2017, Cate Blanchett e Richard Roxburgh estrelaram uma montagem na Broadway, intitulada “The Present”.

No Brasil, o nome da peça vem de uma pergunta chave que está inserida no texto: por que não vivemos como poderíamos ter vivido? “Essa questão, que se abre para tantas outras, é um pouco a alma dessa peça”, diz Marcio. Ambientada na fazenda de uma jovem viúva, a história se passa durante uma grande festa, na qual está presente o jovem Platonov, um aristocrata falido. “O espetáculo mostra pessoas que gostariam de estar em outro lugar, mas não fizeram nada para isso. Mostra como a trama da vida vai se desenrolando e as pessoas vão caindo na armadilha de ficar onde estão”, explica Giovana Soar.

O texto aborda temas como o conflito entre gerações, as trans formações sociais através das mudanças internas do indivíduo e as questões do homem comum e da pequenez que existem em cada um de nós – tudo isso na fronteira entre o drama e a comédia. O elenco, além de Camila Pitanga, traz Cris Larin, Edson Rocha, Josi Lopes, Kauê Persona, Rodrigo Bolzan, Rodrigo Ferrarini e Rodrigo dos Santos.

CCBB

Rua 1º de Março, 66, Centro, tel. 21 3808-2020. Ingressos a R$ 30.

392
VISUALIZAÇÕES