23h às 29h: O Comedians faz shows de humor, stand-up e improviso na Rua Augusta

Palco e mesas do Bar Comedians, na rua Augusta

Querido leitor,

Já comentei como eu gosto de caminhar a esmo? Acho que faz bem para a cabeça.

Para o corpo acho que deixou de fazer há algum tempo – minha filha insiste que eu troque a andança pela natação, porque segundo ela faz menos impacto nas articulações. Mas eu tenho 75 anos e duas pernas, então eu ando se eu quiser. Aliás, completei 75 em janeiro. A família toda veio aqui em casa para comer bolo de cenoura: minha filha, meu genro e os meus netos Antônio, Isabela e Natalie.

Depois do bolo, perguntei quem queria andar a esmo comigo pelo Baixo Augusta, aqui perto de casa. Minha filha não gostou da ideia – tanto por causa da história de caminhar quanto pelo horário, já que era bem tarde da noite.

Para a minha felicidade, os meus netos mais velhos, Antônio e Isabela, decidiram me fazer companhia. Enquanto caminhávamos pela Augusta e tentávamos decidir qual seria o programa, Isabela lembrou de um lugar que ela foi com um rapaz que ela conheceu graças a um tal de Tinder. Perguntei a ela o que era isso. Ela disse que era um jeito para conhecer novos amores. Eu respondi que, na minha época, chamávamos isso de Santo Antônio.

De qualquer forma, o lugar indicado por ela era o Comedians. Um bar onde comediantes se apresentam no palco contando piadas. Chegamos na sessão da meia-noite e a fila andou rápida. Depois de pagar o couvert artístico (R$ 45 por pessoa), acomodamo-nos em uma das mesas para apreciar o show.

Toda noite, quatro comediantes se apresentam. Naquele sábado, vimos o André Santi, Marcos Castro, Victor Ahmar e Emerson Ceará. Cada um engraçado ao seu jeito. Mas o mais engraçado foi um casal de noivos que estava na plateia. Eles decidiram passar a lua de mel no Comedians e os comediantes não perdoaram aquele  fato peculiar. O casal virou o alvo das piadas e até ganhou uma dose de tequila para comemorar. Eles ficaram bem felizes com a brincadeira.

No cardápio, você encontra várias opções de comidas e bebidas. Eu acabei tomando uma caipisaquê de frutas vermelhas (R$ 21) e os meus netos… bem, prefiro não comentar porque a minha filha lê essa coluna.

Beijos!

478
VISUALIZAÇÕES