Projetos sociais impactam o meio ambiente e mudam vidas

Adornos da Farm criados em parceria com aldeia Yawanawa

Projetos sociais são iniciativas individuais ou coletivas para proporcionar a melhoria da qualidade de vida de pessoas e comunidades, preservar os recursos naturais de uma região, garantir a sobrevivência de uma cultura ou história, entre outros objetivos para o bem comum. Eles podem surgir por meio do voluntariado – um grupo de pessoas que dedica seu tempo a atividades não renumeradas, em favor de causas e projetos – ou de iniciativas corporativas.

Muitas empresas e instituições também estimulam a ação voluntária entre os seus funcionários, o que é importante para a construção de valores éticos e do espírito de equipe, além do ganho para a própria empresa, que se torna socialmente responsável.

Moda Yawanawa

A equipe criativa da marca de roupas FARM visitou as aldeias Yawanawa no Acre em janeiro de 2017 para criar uma parceria com artesãs locais e, de lá para cá, coleções representativas dessa tradição têm sido lançadas.

A mais nova é assinada pela cacique Mariazinha Yawanawa, que transformou em pinturas sobre tecidos as visões da irmã, a Pajé Kátia Hushahu. Os desenhos trazem para as peças visões da espiritualidade que representam o sagrado em suas diferentes formas, como a jiboia e a borboleta, símbolos importantes na cultura Yawanawa. A parceria entre as artesãs indígenas e a FARM fortalece a liderança feminina nas aldeias, trazendo protagonismo a essas talentosas artistas.

Projeto social Ecomoda, na Rocinha

Do lixo ao luxo

O Projeto De Olho no Lixo desenvolve, na comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro, o trabalho de manejo correto de resíduos sólidos em parceria com a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA). Os agentes ambientais são moradores e já retiraram, desde 2006, 888 mil quilos de lixo da região. Além da coleta, a comunidade conta com o programa Ecomoda, voltado para a capacitação de jovens para produzir acessórios e peças de roupa feitos a partir do reaproveitamento de retalhos, tecidos, jeans usados e banners. Nas aulas realizadas na Rocinha foram criadas mais de 400 peças de vestuário.

De Olho no Lixo é outro projeto na Rocinha também

O futuro é brilhante

Com o objetivo de colaborar para que o mercado de luxo se torne sustentável, socialmente responsável e conectado com os tempos atuais, o joalheiro Ara Vartanian abriu sua agenda para discutir questões sociais, ambientais e culturais. A marca se uniu ao Projeto Kaapu e criou coleção cápsula em parceria com uma das aldeias da tribo indígena Wai Wai no estado do Pará, na região amazônica – metade da renda é revertida para o projeto.

“Precisamos valorizar nossos tesouros naturais e manuais, além de colaborar com a qualidade de vida de comunidades artesãs por todo nosso Brasil. Com essas parcerias, esperamos que cada vez mais o mundo possa ter acesso a essas culturas e que cada vez mais essas culturas possam ter acesso ao mundo”, afirma Ara Vartanian.

38
VISUALIZAÇÕES