23h às 29h: Bar Manifesto preserva rock há 24 anos com shows nas noites paulistanas

Banda alemã de heavy metal, Grave Digger se apresentou no Manifesto Bar

Querido leitor,

Antes de começar essa coluna eu queria passar um recado. Você sabia que eu tenho um e-mail pessoal? Meus netos que fizeram para mim. É donalourdes@yahoo.com. Fique à vontade para me escrever.

Passado o recado, vamos para o assunto da coluna. Acho que eu posso começar lembrando de um episódio que aconteceu entre mim e a querida amiga Nádia, que conheço desde a época das aulas de Direito no Largo de São Francisco.

Ela me interrogou certa vez sobre o meu peculiar, porém eclético, gosto musical: “Lourdes”, ela disse, “como você consegue escutar essa barulheira que chamam de rock?”. Ao que eu respondi: “Gosto de muitos estilos, desde que me faça dançar”. Foi por isso que achei uma boa ideia levá-la ao  Manifesto Bar. É uma casa noturna que fica na Rua Iguatemi, no Itaim, conhecida por receber bandas de rock.

Confesso que Nádia parecia bem assustada quando chegamos. Ela não parava de encarar a clientela – em sua maioria homens, trajados em vestes escuras. Mas eu tranquilizei minha amiga. Falei que roqueiros são como abacaxis: espinhosos por fora, mas doces por dentro.

Entrando, a gente se depara com um ambiente bem interessante. As paredes são decoradas com instrumentos musicais, autografados por integrantes de bandas como AC/DC e Megadeth.

No salão principal fica o palco, com um espaço para ficar de pé na pista, e também um mezanino com sofás para quem quiser assistir ao show com mais conforto. O bar se encontra no canto do salão, no meio do caminho entre o palco e o fumódromo.

O cardápio dele é bem completo, com várias opções de bebidas e porções. Só existe uma crítica que preciso fazer. Eles não têm porção de pastel misto: ou é só de queijo ou só de carne. Um mistério que nenhuma das simpáticas garçonetes nos conseguiu elucidar. Afinal, se há pastel de queijo e de carne, por que não fazer uma porção mista?

A busca por essa resposta rendeu bons frutos para mim e Dona Nádia. Tivemos a oportunidade não só de conhecer boa parte dos funcionários, como também o proprietário do estabelecimento, o Sr. Silvano. Ele nos deu uma explicação convincente para o enigma dos pastéis, mas confesso que não consigo me lembrar – resultado de muita Heineken e Jack Daniels.

Naquela noite, quem se apresentou foi uma banda cover de Metallica. Nádia acabou admitindo, no dia seguinte, que se divertiu muito. E eu também!

Manifesto Bar

R. Iguatemi, 36, Itaim Bibi, tel. 2574-5256.

411
VISUALIZAÇÕES