Bom de Copo – Vinhos nacionais e baratos

 

No Brasil temos o problema de um governo muito ganancioso em tributos, o que deixa tudo mais caro. Não é diferente no vinho: lamentavelmente, ele é considerado um produto supérfluo, sendo taxado como se fosse uma arma de fogo ou um perfume… Isso é triste, porque, afinal, todo país desenvolvido considera o vinho um alimento. No nosso caso, quando bebemos uma garrafa de vinho pagamos por cinco taças mas bebemos apenas uma, pois quatro delas foram impostos!

Mas o brasileiro vem consumindo cada vez mais vinho e notadamente os vinhos de baixo valor. Os sites e clubes de vinho têm inundado o mercado com ofertas de garrafas abaixo de R$ 30, com rótulos muito bonitos e nomes pomposos, mas que dificilmente trazem um conteúdo de qualidade. Não há segredo, pois um vinho de fora custa para nós sempre de cinco a dez vezes mais do que seu valor original. Essa é a conta. Assim, vinhos de R$ 30 na verdade são vinhos de R$ 6.

Portanto, posso garantir a você, meu amigo leitor, que os vinhos brasileiros da linha de entrada das grandes vinícolas são as melhores opções. Vinhos como os Classic da Salton, ou os Varietais da Aurora, ou ainda os Almaden da Miolo são vinhos que variam sempre de R$ 22 a R$ 29 e trazem maior qualidade em seu interior. Acredite no que digo – se quiser, faça um teste comparativo às cegas e verá. Claro que há exceções: o vinho português de uma cooperativa de Beira Serra custa R$ 16 no Pão de Açúcar e é de qualidade muito boa. Porém, via de regra, vá nos brasileiros. Saúde!

 

Baratinhos que valem a pena

• Classic Salton

• Algairem Macabeo

• Vinho do Gordo Cabernet Sauvignon

• Club des Sommeliers, Vinho Regional do Tejo

• Club des Sommeliers Vinho do Douro

• Club des Sommeliers Vinho do Dão

• Linha Varietal da Aurora

• Vivere vinho português de importação da Vinho Ideale (tem o branco e o tinto)

• Linha Agnus da Lidio Carraro

642
VISUALIZAÇÕES