Bon vivant: Lugares calmos em São Paulo para aproveitar as férias

A pousada Portal do Equilibrium, em São Francisco Xavier

2019 chegou e, mais do que nunca, é prioridade alimentarmos o nosso lado bon vivant para sobreviver às demandas diárias de uma cidade como a nossa.

É a primeira vez em muitos anos que não vou sair de São Paulo neste período que todos chamam de férias. Aliás, vou sair sim, e a única coisa que sei é que será por poucos dias e perto daqui. Quando digo perto, significa até duas horas de casa, no máximo. O bom dessa época é que, tanto na cidade quanto nas estradas, tudo flui melhor.

Quero aproveitar o privilégio de poder se deslocar tão facilmente e conhecer alguns lugares que todos nós sabemos que existem, mas que até hoje não chegamos a desfrutar. Vou deixar o nosso fantástico litoral paulistano de fora justamente porque é pra lá que todos vão. Estou buscando lugares mais altos para ter um frescor nesse verão escaldante.

Começo por São Francisco Xavier, para mim o lugar mais bonito na Serra da Mantiqueira. O Portal do Equilibrium é um refúgio muito bem integrado à Mata Atlântica, com vista para o Vale do Rio Manso.

Ali não é raro se deparar, pela janela do quarto, com as montanhas do vale todas cobertas pelas nuvens. Além de ser um lugar confortável, discreto e de bom gosto, tem uma ótima cozinha. É perfeito pra quem não quer saber da badalação da quase vizinha Campos do Jordão.

Na mesma região, em Santo Antônio do Pinhal, a 160 km de São Paulo, a Quinta dos Pinhais é perfeita para quem gosta de trilhas e de passeios a cavalo. Em um lugar lindo e cravado na natureza, a 1400 m de altura, a pousada reúne luxo, boa gastronomia contemporânea e até mini golf. Mas atenção, o preço é salgado… É para ocasiões especiais.

Ainda mais perto de São Paulo (em Piedade, a 100 km) e bem mais em conta fica o Ronco do Bugio, rústico e confortável. Os quartos são casinhas de pedra e madeira, cada uma com o seu ofurô. Bacana é que o compromisso com a sustentabilidade reina ali. A cozinha prioriza ingredientes da região e o cardápio foca na low & slow food.

Por último e mais perto ainda, a 50 km, vale conhecer a rota do vinho em São Roque – perfeita para um bate e volta. Uma vez que o passeio foi feito, almoce na Quinta do Bacalhau e volte para casa em menos de uma hora.

Garanto que qualquer um desses programas vale a pena! E mais, quando penso no luxo que é não desperdiçar o meu tempo livre no trânsito das estradas ou em aeroportos, já me pego sorrindo… E é de mais sorrisos que precisamos todos neste novo ano.

Feliz 2019!

50
VISUALIZAÇÕES