Bon vivant: que tal fugir da folia do Carnaval?

Nos últimos anos, não me lembro de um Carnaval no litoral paulista que tenha feito tempo bom. Aliás, chuva no Carnaval virou até piadinha por aqui. Se não o feriado inteiro, pelo menos boa parte dele. Não é por nada, mas gosto de praia com sol, ou pelos menos com mormaço. Tanto que já desisti do nosso lindo litoral nesta época do ano. É verdade que ninguém pode prever qual será o tempo desta vez, mas uma coisa é certa: a cada ano esse feriado registra recordes de engarrafamentos.

E essa é mais uma razão para sugerir a quem não quer folia nem muvuca um lugar mais que charmoso, ótimo para descansar, fazer umas lindas caminhadas e até meditar pra voltar para casa zerado… O destino é a Serra da Mantiqueira, mais precisamente São Bento do Sapucaí.

A Vila Kaapora, em São Bento do Sapucaí. Foto: Divulgação

Devo confessar que conheci um lugar chocante nessa região, a 190 km de São Paulo, uma pousada intimista que se autodenomina “hospedaria”. A distância é a mesma que as praias de Camburi ou Maresias. A diferença é o tempo de viagem. Num feriadão como esse, você gasta umas 3 horas para chegar lá, enquanto leva de 5 a 6 para acessar as belas praias citadas acima.

Depois da Rod. Ayrton Senna, a 1ª saída é para Campos do Jordão. Logo vem as saídas para São Francisco Xavier e São Bento do Sapucaí. É ali, em meio às montanhas a 1600 m de altitude, e deitada sobre um vale inspirador, que fica a Vila Kaapora.

O lugar conta apenas com três chalés. O espaço é extremamente bem pensado e cuidado, com camas king size e todo o resto à altura da proposta.  Mas a vista de cada chalé é ímpar e nos faz esquecer até onde estamos, parece hipnose. Tipo um vale composto por vários tons de verde coberto por uma camada de nuvens que, por sua vez, é coberta por um céu limpo e infinito.

O pôr do sol é lindo e o cobertor de estrelas à noite é uma verdadeira loucura. Ali, em boa companhia, pode ter certeza de que você vai meditar sem esforço. Aliás, não dá vontade alguma de se reconectar com o mundo…

As refeições seguem a levada slow food e tudo vem da horta orgânica e das criações próprias. Os passeios vão de trilhas a cachoeiras e dá até pra visitar uma produção de azeite na Estrada do Cantagalo chamada Oliq — um dos melhores azeites brasileiros.

É bem provável que não tenha mais lugar para este Carnaval, visto o tamanho da hospedaria, mas achei por bem repassar essa experiência o quanto antes. Fica a dica para toda vez que o bem-estar na calmaria for prioridade. Até!

477
VISUALIZAÇÕES