Editora Panda Books completa 20 anos de títulos para o público infanto-juvenil

Editora conhecida por seus livros criativos e instigantes, a Panda Books completa vinte anos com mais títulos voltados para crianças e adolescentes. Fundador da editora, Marcelo Duarte, conhecido por seu “O Guia dos Curiosos”, é autor do recente “Esquadrão Curioso – Caçadores de Fake News”, uma ficção divertida que ensina como sacar notícias falsas. E aposta em dois livros lindíssimos, lançados no final de 2019, que envolvem assuntos importantes, como sustentabilidade e imigração.

Livro é um dos lançamentos da Panda Books

Maísa Zakzuk, autora de “Eu Estou Aqui”, com alguns de seus jovens entrevistados. Foto: Divulgação

O primeiro é “Alinhavos”, primeiro livro infanto-juvenil lançado no Brasil sobre moda sustentável. Escrito pela estilista Alessandra Ponce, mãe de dois filhos, mostra como o consumo de moda deve ser equilibrado e responsável em nossas vidas. “A maneira como nos vestimos diz muito sobre como somos ou, ainda, sobre como gostaríamos de ser vistos e tratados pelas outras pessoas”, diz a autora.

Os leitores irão conhecer a história das roupas, o processo de criação do vestuário, o impacto causado pela indústria da moda no meio ambiente e o que cada um pode fazer para praticar o consumo consciente. Com um projeto gráfico moderno, o livro conta a história das roupas, fala sobre reciclagem, customização, sobre os perigos da indústria têxtil etc.

O segundo livro é “Eu Estou Aqui”, que traz os emocionantes relatos de 12 crianças (refugiadas e imigrantes) que vieram para o Brasil com suas famílias, ou parte delas, em busca de uma nova vida. O livro é de Maisa Zakzuk, autora também de “Árvore da Família”, sobre genealogia, com mais de 120 mil cópias vendidas.

Capa do livro “Alinhavos”, de Alessandra Ponce Rocha. Foto: Divulgação

Até 2018, o Brasil reconheceu 11.230 refugiados vindos de cerca de oitenta países. A missão de Maísa foi dar voz às crianças, que tiveram que abandonar suas casas e histórias para recomeçar em outro lugar.

Segundo a autora, o primeiro grande desafio foi vencer a desconfiança das famílias. Ao longo de um ano, ela e a fotógrafa Daiane da Mata visitaram instituições, escolas e igrejas de apoio a refugiados para traçar um perfil desses meninos e meninas. A língua é a primeira barreira a ser vencida. O trabalho de professores, diretores e funcionários também é primordial no acolhimento dos alunos estrangeiros.

Um livro que traz uma temática muito atual e fala sobre solidariedade, resiliência e outros valores importantes para refletir com os filhos em mais um início de ano.

74
VISUALIZAÇÕES