Kimpton Carlyle Hotel, em Washington, D.C., oferece aos hóspedes mostras de arte temporárias

Você pode não saber, mas Washington, D.C., a capital dos Estados Unidos, pode ser considerada um dos destinos mais culturais do mundo. São dezenas de museus apenas nos arredores do National Mall, parque onde se encontram os principais atrativos da cidade, como a Casa Branca e o Capitólio. Outras diversas galerias de arte se espalham pelas charmosas ruas e tomam conta também das paredes nos corredores e aposentos de hotéis.

Fachada do Kimpton Carlyle Hotel

Os espaços do Kimpton Carlyle são valorizados por obras de arte. Foto: Divulgação

O Kimpton Carlyle Hotel, na região de Dupont Circle, não é diferente. Com uma estrutura de hotel boutique e um décor elegante, com poucos e espaçosos quartos, o Kimpton se destaca pelas artes expostas e pela estrutura completa – inclusive por uma pequena cozinha equipada. A um elevador de distância, o restaurante The Riggsby oferece o melhor da gastronomia e coquetelaria americana com influência europeia.

O conceito artístico vai além das habitações. O hotel costuma apresentar exposições temporárias em seu lobby – com um quê de sala da estar. Elas valorizam a cultura e artistas locais. Até fevereiro de 2020, uma mostra trará cores à área de convivência. Ela é resultado de uma parceria entre o hotel e The Phillips Collection, galeria de arte moderna a minutos de caminhada dali, e se inspira em obras da Escola de Cores de Washington do acervo fixo do museu, um movimento abstrato e expressionista do final da década de 1950.

Peças de John Grunwell, Jeremy Flick, Christine Ruksenas-Burton, entre outros, estarão expostas no lobby e disponíveis para compra. Vale dizer que o luxo e a arte se conectam de forma especial, compartilhando valores como excelência, singularidade, criatividade e paixão.

124
VISUALIZAÇÕES