Mobilidade: o impacto positivo da Quicko no cotidiano das cidades

Nos últimos anos têm surgido, no Brasil e no exterior, vários recursos para melhorar o trânsito nas cidades. São aplicativos para quem anda de ônibus (caso do Moovit e do Leve-me, por exemplo); para aluguel de bikes, patinetes e scooters; para caronas; além dos apps de GPS etc.

Escritório da Quicko

Equipe da startup Quicko no escritório em São Paulo. Foto: Divulgação

A tecnologia ligada à mobilidade não para de crescer, pois as demandas nesse setor são muitas e complexas: as pessoas querem se mover de forma mais rápida, barata, inteligente e sustentável. Os veículos automotores representam a principal fonte de poluição do ar (97% da emissão de monóxido de carbono (CO) são provenientes das emissões de gases veiculares, segundo a Cetesb), e esse é um problema de saúde pública que pode ser resolvido também com mudanças de hábitos e comportamento, além do investimento na frota elétrica e no transporte sobre trilhos.

Para melhorar esse quadro complexo, foi criado o app Quicko. Ele usa Big Data para oferecer ao usuário o caminho mais rápido ou mais barato para o trajeto escolhido. O aplicativo gratuito funciona como um roteirizador multimodal, integrando mais de sete modais diferentes, como ônibus, metrô, trem, carros por aplicativos, bicicletas, patinetes, entre outros.

“Nós acreditamos que mais alternativas para se locomover, com base em informações em tempo real, ajudam os usuários a decidir o melhor caminho de forma inteligente, conveniente e econômica. Isso melhora diretamente a qualidade de vida das pessoas”, explica Pedro Somma, Diretor de Relações Institucionais da Quicko.

Os usuários poderão saber a localização exata das estações de bikes compartilhadas e a quantidade disponível em cada uma, onde estão os pontos de ônibus, quais linhas param ali, a posição aproximada dos veículos no mapa e os horários de chegada de cada um em tempo real, além de enviar alertas sobre os acontecimentos no trajeto.

Após receber um investimento de US$ 10 milhões da J2L Partners e do Grupo CCR, a startup lançou o aplicativo, disponível para Android e iOS, por enquanto apenas em São Paulo. Uma novidade é que, em dezembro, o app agregou a funcionalidade de aluguel de guarda-chuvas. Os usuários da Linha 4-Amarela do Metrô que passarem pelas estações Oscar Freire, Higienopólis-Mackenzie e Butantã poderão usar o app da Quicko para localizar as estações de compartilhamento dos guarda-chuvas, em parceria com a Rentbrella. “Nós vamos levar os serviços às pessoas e não as pessoas aos serviços”, diz Somma.

468
VISUALIZAÇÕES