Sesc Carmo amplia debate sobre os direitos indígenas e LGBT

O Sesc Carmo promove nos dias 11 e 13 de dezembro atividades que discutem a temática dos direitos humanos de forma ampla e de acordo com diversos olhares da sociedade. A data foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, em 10 de dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

No dia 11 de dezembro, terça-feira, às 18h, acontece a roda de conversa Mulheres indígenas e direitos humanos no meio urbano com Clarice Pankararu, Tamikuã Txihi e Dxony Fulni-ô. A mediação é de Marcos Aguiar e Leila Di Castro, produtores e indigenistas com experiência de mais de dez anos na atuação com comunidades indígenas.

A ideia é reunir mulheres líderes indígenas para um bate-papo sobre a cultura indígena e suas realidades no meio urbano. A partir de seu lugar de fala abrir a possibilidade de diálogo e contato com essas culturas e o público que frequenta a unidade. A cultura indígena é pouco conhecida da sociedade urbana, ainda mais quando se é apontado que somente na capital paulista vivem mais de 30 povos diferentes.

São mulheres de povos distintos e experiências diversas, sendo duas de São Paulo (Clarice Pankararu e Tamikuã Txihi) e uma do Distrito Federal (Dxony Fulni-ô). Além de falarem de sua realidade como mulheres e abordarem temas como preconceito e o lugar da mulher indígena na sociedade urbana, irão provocar diálogos, troca de experiências, vivências e demonstrar um pouco de sua cultura.

No dia 13 de dezembro, quinta-feira, às 17h, haverá a exibição do documentário Meu Corpo é Político, seguida de debate com a diretora Alice Riff.

Meu Corpo é Político. Crédito: Vinícius Berger

O documentário mostra o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social dos personagens, o filme levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

Formada em Cinema e Ciências Sociais (FAAP, USP), Alice Riff está finalizando seu terceiro longa metragem documental. Seu trabalho permeia os temas de juventude e direitos humanos.

Alice Riff é realizadora audiovisual e sócia da Studio Riff.

SESC Carmo
Rua do Carmo, 147 – Centro
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, das 9h às 20h.
Telefone: (11) 3111-7000

35
VISUALIZAÇÕES