Símbolo do jazz no Brasil, Bourbon Street completa 25 anos

Bourbon Street, em Moema

Inaugurado em dezembro de 1993 com show do inesquecível B.B. King, o Bourbon Street é um templo do jazz, do blues e da soul music muito especial – um lugar para ouvir ótima música, bebericar e até jantar muito bem.

Ao longo desses 25 anos recém-completados, mais de 500 artistas internacionais se apresentaram no acolhedor palco da casa. Ray Charles, Nina Simone, Betty Carter, George Benson, Diana Krall, Wynton Marsalis e Pat Metheny foram alguns deles. B.B. King, que inaugurou o clube, tocou oito vezes ali. Os músicos  de New Orleans sentem-se tão à vontade nesse endereço do bairro de Moema que criaram uma expressão para defi nir o Bourbon Street: “New Orleans fora de New Orleans”.

A fama internacional do Bourbon atraiu até os roqueiros Ron Wood (Rolling Stones), Peter Tork (Monkees) e integrantes do Focus, que deram canjas antológicas durante turnês ou passeios pelo Brasil. Entre os artistas brasileiros, nomes como Egberto Gismonti, Hermeto Paschoal e Ed Motta fi zeram shows incríveis na casa.

Em janeiro, estão programadas as bandas Trouble Doll, Serial Funkers e Soundrackers, além de um supershow da dupla Sá e Guarabyra e uma noite com a big band Funk Como Le Gusta, com a presença especialíssima de Paula Lima.

Uma curiosidade bacana: quem tem 25 anos não paga couvert artístico durante esse ano de 2019, que comemora os 25 anos da casa – a entrada está limitada às 25 primeiras pessoas por noite.

Bourbon Street

Rua Dos Chanés, 127, Moema, tel. 5095-6100. Terça e quarta, das 20h às 2h; quinta, das 20h30 às 3h; sexta e sábado, das 21h às 4h; domingo, das 19h30 às 2h.

230
VISUALIZAÇÕES