Túnel do tempo

Entardecer na Fazenda Capoava, localizada em Itu, a 95 km de São Paulo (foto Marcelo Isola)

 

Uma inspiradora viagem ao passado. Mas a diferença é que tudo ali é intensamente vivo: a casa-grande construída em taipa de pilão, com a capela anexa ao alpendre, a senzala, os jardins e o centenário pomar, com mangueiras e jabuticabeiras carregadas de frutas. O casarão bandeirista, de meados de 1750, todo restaurado, mistura tradição e encantamento. Capoava em tupi significa “terra fértil” ou “rancho de sapé”, expressões que traduzem a história dessa fazenda que já passou pelos ciclos do açúcar e do café, contou com 32 escravos, e hoje mostra toda essa história – em documentos, fotos e objetos – no Espaço Memória, instalado em uma antiga senzala, e também nos detalhes de arquitetura, do mobiliário e das peças espalhadas por toda a fazenda.

Localizada em Itu, a 95 km de São Paulo, a Capoava não é um hotel-fazenda, mas sim uma fazenda que oferece sua calorosa hospitalidade às pessoas. Nos 36 chalés, há luxos como camas king size e lençóis de algodão egípcio, além de mimos com a cara da fazenda, como os saquinhos de biscoitos recém-saídos do forno e deixados no quarto ao lado de um buquê de flores frescas e um simpático bilhete escrito à mão.

Transformada em hotel desde 2000 e integrante da Associação Roteiros de Charme, a Capoava também atrai famílias com crianças, por oferecer brincadeiras tradicionais em um cenário de natureza exuberante. A ótima equipe de monitores, formada em sua maioria por biólogos, entretém a criançada com trilhas na mata, banhos de lago e observação da fauna e flora, além de cavalgadas e atividades na piscina. O ar puro, o silêncio para dormir e a deliciosa gastronomia colaboram para que a estada ali seja uma pausa providencial para retomar o contato com as coisas boas da vida. As diárias partem de R$ 1.300,00 com pensão completa.

 

Jardins de Burle Marx

Jardim de Burle Marx, na Fazenda Vargem Grande (foto divulgação)

Na divisa dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, bem no pé da Serra da Bocaina, está o município de Areias, berço da Fazenda Vargem Grande, construída na primeira metade do século 19, no auge do ciclo do café.

Em 1973, Clemente Fagundes Gomes comprou a fazenda e restaurou toda a sede, conforme fotos e documentos antigos. Clemente também projetou com seu grande amigo, o arquiteto e paisagista Roberto Burle Marx, um jardim que se tornou um dos grandes ícones do trabalho de Burle Marx – e um atrativo dos hóspedes. “Recebemos muita gente que quer conhecer o jardim e vivenciá-lo. Ele é um jardim sonoro, no qual as cores falam e vibram”, explica Malu Gomes, filha de Clemente e uma das proprietárias.

Há cinco anos aberta para o público (em sistema de day use ou hospedagem), a bela sede da Vargem Grande tem espaços encantadores, com mobiliário autêntico e um charme especial. É o caso da cozinha, onde o chef Olivier Anquier gravou seus primeiros programas de culinária. “Tem gente que vem para cá e adora cozinhar”, conta Malu. Aliás, não há regras rígidas para os hóspedes da fazenda. “Eles são tratados como amigos da família, não como clientes. Até porque temos apenas quatro suítes e um estilo de receber mais informal e acolhedor, com liberdades que um hotel e uma pousada não dariam”. Isso dá direito, por exemplo, a lanches e petiscos fora de hora e visitas noturnas à cozinha da casa, que produz no fogão à lenha uma tradicional e bem saborosa comida de fazenda. Além do belíssimo jardim, há piscinas de água corrente natural e uma cachoeira a poucos metros da casa.

 

Entre sinhôs e sinhás

Na Serra da Mantiqueira, em Conservatória, no Rio de Janeiro, o Hotel Fazenda Florença conserva seu imponente casarão erguido em 1852. Cenário de diversas novelas da TV Globo como “Paraíso”, “Sinhá Moça” e “Escrava Isaura”, a fazenda oferece aos hóspedes uma experiência singular. As grossas paredes e janelas coloridas guardam muitas histórias da época do Ciclo Imperial do Café. Os amplos salões, com o pé direito alto, são recheados de móveis e utilitários originais, como louças, cristais e pratarias.

Outro destaque dessa fazenda são os saraus acompanhados pelo farto chá colonial: apresentações teatrais e musicais com personagens vestidos a caráter, como a que conta a história do Barão de Guaraciaba. Também vale a pena dar uma escapada do hotel para conhecer melhor Conservatória, um pitoresco e melodioso vilarejo que é conhecido como a capital mundial da seresta.

Para quem vai com crianças, a fazenda oferece uma ampla área de lazer com piscinas, quadras de tênis, salão de jogos e fazendinha. Os pacotes de sexta a domingo, com pensão completa, variam de R$ 1.700,00 a R$ 2.300,00, dependendo da escolha da suíte. Crianças até quatro anos não pagam e de 5 a 12 têm promoções especiais.

 

Para quando você for:

www.fazendacapoava.com.br

www.fazendavargemgrande.com.br

www.hotelfazendaflorenca.com.br

 

347
VISUALIZAÇÕES