Veganismo ganha espaço no mercado de cosméticos

Para além da comida, é possível ser vegano inclusive nas escolhas de cosméticos

O termo vegano não se relaciona apenas à alimentação. O veganismo é um modo de vida que procura excluir, dentro do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade com animais na alimentação, no vestuário e em outros propósitos.

Nesse nicho se inclui a beleza, um segmento que só cresce em opções e que possibilita que todos saiam ganhando: as marcas têm espaço para criar novas fórmulas conectadas com a natureza e os consumidores encontram alternativas para cuidar do corpo sem gerar impactos ambientais negativos. Hoje, já existem opções de cosméticos que cuidam da pele sem crueldade animal e com extratos naturais e, em alguns casos, até representam a biodiversidade brasileira.

De volta às origens

A empresa brasileira Labot Green produz óleos vegetais, como de argan, oliva e semente de girassol, conhecidos por suas propriedades restauradoras, antioxidantes e hidratantes, e manteigas vegetais, como Karité e Illipe, para uma rotina completa de cuidados, como hidratação, esfoliação e nutrição naturais.

A marca tem o selo Ecocert de sustentabilidade, que comprova a origem dos produtos, feitos por comunidades locais, de onde são retiradas as matérias-primas naturais. Este processo valoriza a retomada do conhecimento da milenar medicina tradicional, com seus saberes que passam de geração em geração.

Cruelty-free

Cosméticos da Face It não contém resíduos químicos

A Face It foi criada recentemente com o objetivo de produzir cosméticos sem resíduos químicos tóxicos e sem testes em animais. Para que isso acontecesse, os sócios buscaram a expertise do laboratório italiano Labphyto, especializado em fabricação de cosmética vegana e sem resíduos tóxicos, que produz formulações para mais de sessenta marcas ao redor do mundo. Os batons da Face It têm certificação da People for Ethical Treatment of Animals (Peta) devido aos cuidados com as matérias-primas, sempre orgânicas, e o processo cruelty-free, termo usado para produtos de marcas que não aplicam testes em animais.

100% brasileira

Protetor labial da Labot Green

A Natura é conhecida pela representatividade da biodiversidade brasileira em seus produtos. A marca não realiza testes em animais no processo de desenvolvimento de seus produtos desde 2006 e prioriza ingredientes de origem vegetal. Grande parte do portfolio oferece produtos que podem ser consumidos por vegetarianos ou veganos, sem ingredientes de origem animal em sua composição, como hidratantes para o corpo, demaquilantes de rosto, desodorantes colônia e variadas cores de batons. Algumas linhas da Natura que estão nessa lista são Ekos, Chronos, Kaiak, Faces e Mamãe e Bebê.

65
VISUALIZAÇÕES