Vegano e orgânico, o novo Cajuí é surpreendente em todos os sentidos

Salada de repolho e mamão verde do Cajuí

Localizado na Vila Madalena, o restaurante Cajuí é o primeiro restaurante paulistano totalmente vegano e orgânico.

O cardápio, assinado e supervisionado pela chef Natália Luglio, traz como protagonistas ingredientes nacionais de várias regiões do país. Vale provar a entrada de Mini pastéis de palmito pupunha com queijo cremoso de castanhas e o Pappardelle de espinafre com shimeji. Outra ótima opção é o Risoto de cajuí grelhado, ingrediente que dá nome ao local e também está presente em outros pratos e até drinques, caso do Gim tônica com cajuí.

“Cajuí é um cajuzinho do Cerrado, da família do caju, e bem pequeno. Quisemos homenageá-lo no nome do restaurante, trazendo também à luz a questão do desmatamento desse bioma, que sofre inclusive mais perdas do que a Amazônia, e não deixa de possuir muitas riquezas também”, explica Guilherme Carvalho, que comanda o restaurante juntamente com seu sócio Marcelo Huang. O bate-papo com a revista 29HORAS aconteceu na linda horta – totalmente orgânica, desde a terra até as sementes – localizada no andar superior do restaurante.

A proposta de brasilidade do Cajuí se estende também para outros aspectos do restaurante, como o paisagismo, no qual é possível observar qualidades de plantas de várias partes do país. A decoração e a escolha dos fornecedores também passam por esse critério, com cerâmicas exclusivas de Paula Souza e arquitetura de Pedro Faria, constando também uma lojinha na qual é possível levar algumas peças para casa.

Moqueca de pupunha

“Quisemos trazer para o público de São Paulo o contato com alimentos que muitas vezes não conhecem, comuns para outras pessoas de outras regiões, mas desconhecidos por aqui. Trabalhamos com mangaba, pequi, cumaru, entre outros ingredientes bem regionais”, conta Guilherme.

A casa recém-inaugurada tem funcionamento de terça a domingo e deliciosos brunchs nos finais de semana,

Vale mencionar também que a coerência do estabelecimento, recém-aberto, é muito alta, pois leva a bandeira do orgânico e vegano realmente a sério. Os porta-guardanapos e móveis são exemplos disso: elegantes e modernos, são feitos com garrafas pet. No bar, todos os itens também são orgânicos, inclusive os alcoólicos e essências, reforçando a proposta do local.

A ideia e a motivação para o empreendimento surgiram, conta Guilherme, quando ele e sua esposa perceberam um gap no mercado vegano. “Faltavam opções de alta gastronomia totalmente vegana. E em relação aos orgânicos, nossa principal bandeira, queremos mostrar que não é necessário consumir e padronizar os alimentos como o mundo fez e faz. O cardápio sazonal, que caminha junto com os fornecedores orgânicos, acaba sendo mais sustentável e mais inteligente também”,

Com já mais de 6000 seguidores no Instagram e uma proposta e abordagem atual, o restaurante Cajuí promete ser uma grande aposta para a nova década. Vale conferir e se deliciar com as iguarias saudáveis e com ótimo custo-benefício. Para veganos e não veganos que desejem experimentar algo novo e diferente em São Paulo.

Cajuí

Rua Aspicuelta, 202, Vila Madalena, São Paulo, tel. (11) 99116-8660.
Terça a quinta (12:00 às 23:00); sexta (12:00 às 00:00); sábado (09:00 às 16:00 e 18:00 às 00:00) e domingo (09:00 às 16:00).

512
VISUALIZAÇÕES